13 de ago de 2014

Amigos de vários tipos

Em meu mundo fico observando, o quanto o mundo é extremamente grande. Então do nada penso em algumas amizades, os tipos de amigos que tenho.
Tenho amigo que não sou de conversar porque tenho uma idealização sobre ele...
Tenho amigo tagalera
Tenho amigo que vive longe mais da sempre um "Oi" pra lembrar que não se esquece da gente
Tenho amigo que conversava todos os dias e hoje nem um "Oi" dá mais
Tenho amigo que prefere outros amigos
Tenho amigo que me faz rir
Tenho amigo que me faz chorar
Tenho amigo que me faz muito bem, me muda de um jeito que não sei explicar,deixando me ser engraçada mesmo sendo a pessoa mais besta que eu sei que sou...
Tenho amigos que sempre diz "EU TE AMO"
Tenho amigos interesseiros. 
Tenho amigos que as vezes desconheço
Tenho amigos que não são de falar muito
Tenho amigos que apostaria tudo, sabendo que nao irei me decepcionar. 
Tenho amigos pra dar e vender, ops só que não
Tenho amigos que vivem dentro do meu coração...



12 de ago de 2014

Odeio pensar em outra recebendo uma aliança.
Odeio pensar em outra te abraçando.
Odeio pensar que eu te amo
Odeio pensar que haverá outra em meu lugar.
Odeio pensar que deixei tudo acabar assim do nada.
Eu mudaria a minha roupa
Mudaria a minha fala
Mudaria a forma de olhar
Mudaria o beijo
Mudaria tudo,
Andaria de mãos dadas,
Andaria abraçada
Porém nada mais posso fazer
O seu coração já não é meu...
Faria o retrato de nós.
Faria uma canção que inspiraria o nosso amor
Faria... porém nada posso fazer,
Uma guerra do Amor e do Ódio
Odeio Amar você.
Odeio pensar que não vai está do meu lado quando eu acordar,
Odeio pensar que você irá sorrir pra outra e triste saber que não será pra mim...
Odeio pensar que tocará o corpo de outra pessoa que não seja o meu...
Odeio pensar que ao chegar em casa não vou te ver.
Odeio pensar que poderá ser outra pessoa em seu lugar a me amar
Odeio pensar que terei que me entregar de corpo e alma.
Odeio pensar que terei outro amor que não será você
Odeio pensar que será outra pessoa que vai me ligar, perguntando como está sendo meu dia.
Odeio pensar que a aliança que eu usar será outro cara a me entregar, e não você...
Então o melhor a fazer é parar de pensar...
Pois ainda à uma esperança, de você ser o meu amor pra o infinito viver...

7 de ago de 2014

Me Apaixonei

Então eu me apaixonei....
Quando iria dizer, soube que era tarde demais, 
Me apaixonei pelo rapaz que já namorei, terminamos e nunca voltamos.
Eu sei a forma que ele sorria, conversávamos horas e horas porém só vim perceber quando já não o tinha. 
Nunca damos valor quando temos em nossas mãos, passamos a dar valor quando já está em outras...
Então o que eu faço quanto a isso? Vou vivendo, tentando me desprender deste tal acontecimento.
Não vou ficar sofrendo, vou me deixar apaixonar por outro, e outro,e outro, quantas vezes for preciso, até encontrar a pessoa que irá fazer com que eu não me apaixone mais por outro a não ser ele mesmo todos os dias da minha vida.

2 de ago de 2014

Ninguém vai entender

Ninguém nunca vai me entender
A frieza que cabe dentro de mim 
Ninguém nunca vai entender por quantas vezes chorei sozinha
Ninguém nunca vai entender 
por tantas vezes prefiro me perder em livros e escrever
Ninguém vai entender o silêncio do meu silêncio
Ninguém nunca vai entender a dor de saber que foi abandonada pelo Pai
Ninguém nunca vai saber o quanto doí saber que alguém ia te deixar pra lá
Ninguém nunca vai entender por que não gosto de falar sobre esse assunto 
A ferida que parece está cicatrizada nunca vai está
Um dia sei que terei que colocar tudo a limpo a falar e falar 
Ninguém nunca vai entender a dor que carrego,a solidão que nada pode tirar
Ninguém nunca irá entender, porque pra entender precisa viver e sentir o que 
eu sinto.
Ninguém vai entender porque ainda consigo sorrir
Então eu diria que o passado já vivi, pessoas me machucaram 
Mas eu não posso ficar cutucando as feriadas pelo contrario preciso 
Curá-las sendo e mostrando que só melhor que sei me defender de mim mesma

18 de mai de 2014

Desonrada de viver a Infância

Eu me calei diante das situações
Eu gritei, mas ninguém ouviu minha voz
Eu odiei os adultos, não confiava em mais ninguém
Eu fiquei com medo de ficar com alguém perto de mim,
Talvez seja por isso que amo ficar sozinha
Eu queria ter brincado de boneca,
Eu queria ter corrido pelas ruas e brincado
queria ter me sujado de terra ou de lama
Eu queria chegar em casa e minha mãe brigar
 pela roupa que estava suja, mas eu estaria feliz
Por que eu estava brincando de ser criança de verdade
Eu queria ter cantado qualquer musica,
mas acabei apenas ouvindo o canto das minhas lagrimas em silencio
Eu queria ter sorrido aquele sorriso de criança que é tão gostoso de se ouvir
Eu queria ter falado mais, hoje eu fico em silencio
Se as pessoas entendessem,
Eu queria ter coragem.
Coragem de falar, de falar as coisas que estão entaladas na minha garganta
Quem são os adultos?
Eu preferia ser para sempre Criança, mas se eu não crescer
poderei ser sempre vitima dos adultos
Adultos? Ou monstros? Em um mundo que deveria ser de fantasia
Ter um amigo imaginário
Ser uma princesa... Mas nesse mundo de criança, nessas fantasias de princesas
sempre tem que haver uma pessoa do Mal...
Eu chorei no silencio da noite, ninguém podia me ouvir,
Todos estavam cegos, ninguém podia ver uma criança indefesa
Eu fui espancada pelas palavras, pelo medo, pela falta de amor
Eu fui espancada pelas incertezas
Eu fui espancada por monstros
Eu fui espancada pela culpa, pelo desprezo de mim mesma
Eu fui desonrada de viver a infância
Eu fui desonrada de ter uma inocência
Fui vitima dos pesadelos
Fui machucada não somente no corpo, mas principalmente na alma.
Não me perguntaram se eu queria aquele destino
Não se importaram com, o que iria acontecer
Não se importaram com as lagrimas e os choros que eu silenciava
Não se importaram em machucar minha alma
Não se importaram em me deixar suja,
Não se importaram com o ódio que eu sentia
Não se importaram comigo, com minha auto-estima
Será que eu existia para alguém?
Será que as pessoas me enxergavam
Olhem, estão vendo esses arranhões dentro de mim?
Olhem, estão sentindo o cheiro de feridas em minh'alma?
Olhem, estão ouvindo os choros que eu chorei, as lagrimas que eu derramei ?
Olhem,estão vendo?
Não, Vocês não estão vendo.
Não podem ver, estão cegos.
A Criança teve que crescer bem mais cedo
A Criança virou adulta
A Criança tinha vontade da morte e de Matar
Mas a Criança foi covarde por silenciar
A Criança foi covarde por não Matar?
Não, Essa criança superou,
A Criança Cresceu diferente
Diferente pelas suas escolhas
A Criança invés de Matar-se
Desejou Viver, Viver bem mais
A Criança que ontem chorou, hoje sorrir
A Criança que era Criança
Virou Adulta e não monstro.
A Adulta aqui está, para quem sabe um dia
com sua fé, fazer algo de importante para aquelas crianças que tiveram que crescer
A Adulta aprendeu a Sonhar e Viver.


Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes







14 de mai de 2014

Me encontro em dias chuvosos

Uma estrada Chuvosa, ventos para um lado e para outro
Mais a calmaria prevalece 
O caminho está molhado
Mas o entusiasmo já vem 
Um caminho onde só se cai o bem
Chove chuva,
Choveu o amor
Choveu a paixão
Choveu o sorriso
Choveu a Razão
Um caminho cheio de árvores
Este é um lugar do Silêncio
Quero andar pelos ares deste lugar
Me encontro inteira, para pensar 
Encontro em mim, mesma,
 sinto esse cheiro almejante das flores radiantes
Mas procuro o Sol, para iluminar.
 Um sol pra iluminar dentro de mim 
em dias tempestivos.
Choveu dentro de mim, choveu fora
Choveu minha história...

19 de abr de 2014

Mulher (Maria)

Mulher de beleza real, Rainha 
És tão bela Maria
Suas dores mostra o quanto amou o teu filho
Se o teu sim fosse não?
Onde estaria-mo nós?
Mãe, filha, esposa, tia
Mulher me acolhe 
Mulher não sei o que escrever a ti
És tão perfeita
Se não fosses teu filho não seria perfeito.
Só o teu coração pra compreender me 
Sou pouco fiel
Mas o teu olhar me dar forças 
Maria a rainha das rainhas 
A Mãe das Mães 
Mãe eu te amo 
Cada dia te admiro por que fortes 
Queria chegar ao pouco que tu és 
Mas sou incapaz, 
Lava-me com Tua pureza minha Alma
Lava-me com a Tua inocência a minha mente 
Lava-me, me acolha, me ensina a ser uma verdadeira filha 
Nossa Senhora!!!

29 de mar de 2014

Mudei e agora voltei

Pedir o que achava ter
Único Refugio foi o Silêncio 
Encontrei o que não precisava 
ou apenas achava que não precisava 
Mas hoje preciso mais que nunca
Respirei em ambientes que não era pra respirar se eu não estivesse lá
Fui por um caminho que me perdi 
Hoje estou tentando voltar e mudar
Esperei mais de quem deveria esperar menos
A vida virou pelo avesso 
Não imaginava o que poderia vim 
Mudei. e agora que eu voltei 
Um Novo Caminho Recriei 
Um Novo tudo 
Um Novo Sorriso 
Uma Nova Pessoa
Um Novo Sonho 
Uma Nova mania
Uma Boa Nova e tão sonhada Liberdade 

23 de fev de 2014

Onde Andas?

Felicidade onde  andas?
A tristeza parece que não sai de mim
Estou derrotada 
,Amores longes
Preciso  de discernimento
 Fazer escolhas cabíveis 

Sonhos onde andas
?Meus pesadelos estão cada vez piores 
já não quero dormir
Luz onde andas?

Só consigo enxergar escuridão
Amores onde andas?
Esqueces que as pessoas precisam mais de ti?

Do que nós não precisamos?
 Ou Do que precisamos?

 Apenas viver o resto dessa vida que nos resta
Nossa Eternidade em dias numerados...

19 de fev de 2014

Quem gosta de viver enxerga as pessoas

Há pessoas que vão e vem, anda por ali e voltam por aqui
Roupas diferentes, ou até iguais
Deficientes ou normais? 
Pessoas que sorriem ou choram ? 
Pessoas dispostas ou indispostas ?
Pessoas com sonhos ou sem sonhos? 
Pessoas que passam pelas nossas ruas organizadas ou não
Pessoas que choram sem perceber que eu, ás vejo.
Consigo enxergar suas lágrimas, mas preferia ver suas alegrias
Pessoas andam apressadas jogando coisas, outras andam devagar
até param para conversar
Pessoas que amam, têm tempo para se comunicar
Quem gosta de viver enxerga as pessoas sem pressa,
conquista de mansinho,não te~em pressa para se despedir 
e nem para chegar. 
Apenas estão aqui, vivendo e aprendendo o que cada um é
Quem não tem tempo não é digno de viver
Pessoas sem pressas completam nossas ruas e cultivam as flores de nossos jardins 

O que vejo?

Meus pés estão longe do chão.
O vento está em outra direção.
Passo todos os dias no mesmo lugar,
mas desconheço o que já vi.
Ali havia uma árvore. Mas será que havia mesmo? 
Ali havia água, mas será que secou? 
Flutuo pelos lugares e não me recordo de nada,
mas será que eu andei por ali? 
Como posso esquecer do que havia ? 
Nunca andei por onde andei 
Pessoas passam, posso reparar em suas roupas,
mas desconheço suas faces
Pensei que os meus pés pisavam na terra, 
Pensei que os meus olhos e meu coração enxergavam 
Mas nunca foram capaz 
Eu enxergava tudo, mas acabei não enxergando nada 
O que vejo? 
Eu desconheço!